Ministério da Cultura Brasil
quinta-feira, 20 de janeiro de 2011 RSS Cultura em Movimento Fale com o Ministério
« Voltar Imprimir

Dilma confirma Ana de Hollanda na Cultura e Padilha na Saúde

O Globo, 21/12/2010

Dilma confirma Ana de Hollanda na Cultura e Padilha na Saúde

Presidente eleita anuncia outros cinco nomes; Ciro Gomes não aceita convite

BRASÍLIA. Numa corrida contra o tempo para fechar o Ministério, a presidente eleita, Dilma Rousseff, divulgou ontem nota confirmando mais sete nomes da futura equipe, entre eles três mulheres. Na falta de uma estrela como Chico Buarque, como queria Dilma, a atriz, cantora e compositora Ana de Hollanda, irmã de Chico, será ministra da Cultura. De nada adiantou o lobby do atual Ministro Juca Ferreira, que sai do cargo mesmo tendo abandonado o PV para ficar ao lado de Dilma. O PT conseguiu emplacar na cobiçada pasta da Saúde Alexandre Padilha, atual Ministro das Relações Institucionais.

A economista Tereza Campello foi confirmada na pasta do Desenvolvimento Social, e a socióloga Luiza Helena de Bairros, na Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial. O deputado federal Mário Negromonte (PP-BA), também a contragosto de Dilma, foi confirmado para o lugar de seu preferido, o atualMinistro Márcio Fortes, no Ministério das Cidades.

Dilma decidiu manter mais dois nomes da equipe do governo Lula: Luiz Inácio Lucena Adams continuará na Advocacia Geral da União (AGU), e Orlando Silva Júnior permanecerá no Ministério do Esporte.

Num dia de intensas reuniões, Dilma resolveu ontem o último impasse para montar o 1º escalão do seu governo. Numa conversa com o presidente do PSB, o governador Eduardo Campos (PE), ficou decidido que o partido ficaria com duas pastas: Integração Nacional e Secretaria de Portos e Aeroportos. Mas o deputado Ciro Gomes(PSB-CE) fica de fora por enquanto. O senador Antonio Carlos Valladares (PSB-SE) também não será chamado para integrar o Ministério com o objetivo de abrir a vaga para o suplente, que é o presidente do PT, José Eduardo Dutra.

No Torto, a avaliação é que pegaria mal para Dutra um arranjo nesses termos para ocupar a vaga de senador, principalmente quando há disputa no partido pelos cargos de primeiro escalão. Com isso, o Ministério de Micro e Pequenas Empresas não será criado neste momento.

Padilha acalma bancada petista

Ciro Gomes não aceitou o convite para voltar ao Ministério de Integração Nacional. O PSB indicou o ex-prefeito de Petrolina Fernando Bezerra Coelho para a pasta. A nova Secretaria de Portos e Aeroportos ficará na cota do PSB do Ceará. Com 30 ministros confirmados, Dilma anunciará o restante da equipe no máximo até amanhã.

Dilma pressionava o PCdoB a indicar a deputada federal eleita e ex-prefeita de Olinda Luciana Santos (PE) para os Esportes. Mas o PCdoB insistiu na permanência de Orlando Silva. Já a indicação de Padilha para a Saúde foi vista como uma solução para acalmar a bancada do PT, já que ele tem bom trânsito com todas as tendências. Com isso, o PT retoma o poderoso Ministério da Saúde, que estava nas mãos do PMDB e chegou a ser cogitado por Ciro Gomes.

Ontem, estava previsto o anúncio de Maria Lucia de Oliveira Falcón, secretária de Planejamento de Sergipe, no Ministério do Desenvolvimento Agrário. Mas isso contrariou a tendência petista de esquerda Democracia Socialista (DS), que hoje comanda a pasta.

A indicação mais aguardada era a da cultura. Desde sábado, Dilma havia batido o martelo. Ela recebeu ontem Ana de Hollanda, que foi diretora de música da Funarte, e formalizou o convite.

Compartilhe:
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • TwitThis
  • email
  • LinkedIn

Participação do Leitor

max. 1000 caracteres



2 comentários